Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

2 comentários em “Boatos na web: como o Direito Digital os interpreta?”

  1. Avatar
    Prof. Márcio Nogueira

    Prezado,

    Como faço para contactar a Associação Brasileira de Forense Computacional (ABFC)? Procurei em toda a Net por um site, telefone ou e-mail mas não obtive sucesso. Gostaria de informações sobre a entidade e como se associar. Grato antecipadamente pela ajuda.

  2. Avatar

    57 anos, solteiro,resido há 48 anos numa pequena casa no bairro de Rudge Ramos que é muito valorizado. Não muito recente,tenho sido alvo de assédio moral de segurança de supermercados e alguns bancos no antigo Unibanco e farmácias me tratando como criminoso e impedindo de fazer compras ou forçando sair rápido. Sei que sou assunto em redes sociais só que foi disseminado e não sei quem os autores. Tentei registrar queixa e solicitar ajuda as autoridades locais no entanto virei objeto de chacota por conta dos investigadores. O q me revolta muito pq polícia aqui em SBCampo só protejem bancos, restaurantes,bares, churrascaria, padarias, supermercados numa “aparente” acordo de “convênio de segurança”. Ocorre então abuso de seguranças de estabelecimentos autodenomina do se como autoridades locais, tratando com prepotência de quem não simpatiza. Portanto polícia militar aqui mais se parece com jagunço uniformizados, fantasiados como autoridades de segurança, ou seja é considerado uma instituição morta sem utilidade a não ser só para si mesmos. Por conta disso tenho perdido empregos, dificuldades de frequentar cursos de requalificação, até mesmo participar de atividades de voluntários numa escola profissionalizante sem fins lucrativos. A sensação é de que haja orientação de especialistas e conhecedor dos procedimentos da polícia justamente pelos modus operandi. No ano passado um segurança de supermercado provocou me de modo comecei apenas encarar os olhos. Imediatamente ligou com certeza para o policiamento. Ignorei pq não cometi nenhum crime. No entanto uma viatura começou a me perseguir ameaçando atirar. Estava a pé carregando compras no sábado, irracionalmente resolvi encarar nos olhos pq preferi levar tiro e ser investigado do que ser alvo de boatos soltos por toda são Paulo. Estava mto revoltado pq semana atrás tentaram invadir a minha casa destruindo o portão social e resolvi enfrenta Los apontando celular contra os assaltantes. Depois de muitas tentativas ainda não consegui do apoio resolvi sair para rua e consegui parar uma viatura do GATE em plena corrida. É mto revoltante pq há uma casa enorme recem construída que funciona como representante comercial de medicamentos gerais. Nessa sempre haviam pelo menos duas viaturas a disposição qdo tinham atividades comerciais. Hj não sei como resolver isso e sinto que está cada vez perigoso, pq fui intimidado em terminais de ônibus, recebendo muitas provocações mas infelizmente esses provocadores tem apoio do pessoal que pertencem às redes sociais. Resolvi e frenta los, encarando nos olhos e aí veio viatura da guarda municipal provavelmente chamado por alguém da rede. Tenho amor próprio e respeito por mim mesmo. E não aceito humilhação dessa turma pois tive mais dignidade de policiais da ditadura nos anos 1976.
    Gostaria de servir Los como sua pesquisa e preciso de ajuda. Sei que errei ao encarar policiais da viatura pois agora sou marcado mas não temo pq nunca cometi irregularidades.
    Só que não consigo mais respeitar a polícia pela inutilidade e é mais perigosos do que assaltantes pq são letais treinados para matar não marginais mas para atacar desafetos.
    Gostaria de orientação se puderem me atender. Como estou desempregado então fico a disposição. Obrigado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima